Vômito de baleia é usado para fazer perfumes



Você sabia que o perfume que usa pode conter vômito de baleia?

O vômito de baleia é um tesouro valiosíssimo e é usado por muitos fabricantes de perfumes para criar o perfume que você está usando agora.

Na praia você pode encontrar de tudo, desde pequenos itens como conchinhas e algas marinhas, até tesouros de valor inestimável. Se por acaso se deparar com uma espécie de rocha amarelada com superfície cerosa, aconselhamo-lo a recolhê-la e começar a festejar, pois muito provavelmente se deparou com um tesouro de valor inestimável.



Não seria muita sorte? Foi o que aconteceu com um pescador na Tailândia, cujo nome é Naris Suwannasang, de 60 anos. Ele encontrou uma rocha cerosa enorme em uma praia em Nakhon Si Thammarat.

Essa substância tem um cheiro um pouco irritante, pois se trata do vômito de baleia, que cientificamente é chamado de âmbar cinza. Porém, quando derretida e colocada em processo de produção de perfume, essa substância exala uma fragrância deliciosa. Um dos perfumes que utiliza essa substância é o Chanel Nº 5.



A origem do vômito de baleia

Essa espécie de rocha amarelada é uma substância excretada pelas baleias, especificamente pelas cachalotes, e produzida em seus intestinos durante a digestão para se protegerem dos dejetos dos moluscos que comem. É muito valioso para os fabricantes de perfume que o usam para fabricar fragrâncias incríveis. Porém, é difícil obter este tesouro, e isso significa que seu preço é muito alto.

Ou seja, não é à toa que histórias como essa do pescador tailandes viram notícias. É algo de fato muito raro. Outro sortudo que virou notícia foi um garoto chamado Charlie Naysmith, na costa de Hengistbury Head, Grã-Bretanha, que se viu diante de um pedaço de âmbar cinza pesando cerca de 600 gramas. A criança, intrigada com o estranho objeto, recolheu-o e analisou-o juntamente com o pai, dando-se conta então de que tinha encontrado um verdadeiro tesouro de cerca de 50 mil euros.

Leia também:  Os perfumes de maior sucesso em vendas

Muitos dos perfumes do mercado, principalmente os fabricados nos Estados Unidos, contêm essa substância, também chamada de âmbar cinzenta. Por causa de sua cor, o âmbar cinzento foi definido como especifica o Museu de História Natural Americano, o tesouro do mar ou ouro flutuante. Seu perfume varia, mas geralmente exala um perfume doce, almiscarado ou terroso.

Deste curioso material é extraído um álcool inodoro, denominado ambreína, que favorece o prolongamento da duração do perfume na pele de quem o utiliza. Então, a partir de hoje, quando você borrifar seu perfume amado, saiba que muito provavelmente você vai trazer um pouco de vômito da linda baleia cachalote para sua pele. E se o perfume não parece ir embora e persiste por muito tempo, você pode ter quase certeza de que existe essa substância em seu perfume.

E quanto à natureza e sustentabilidade?

Como mencionado, é verdade que é muito raro conseguir encontrar o âmbar cinzento na natureza, é preciso esperar que os cachalotes o expulsem de seu corpo. Obviamente, é muito mais fácil capturar cachalotes e matá-los apenas para tirar a secreção de seu corpo. Apesar da falta de fontes confiáveis, não se pode descartar que empresários inescrupulosos mandem matar esses esplêndidos animais apenas para obter lucro e enriquecimento de formas desonestas e muito insustentáveis.

Em alguns países, como a Austrália, a compra e venda de âmbar cinzento é até crime, devido às graves consequências sofridas pelas espécies de cachalotes, caçadas maciçamente para obter grandes quantidades de âmbar cinzento em pouco tempo e de forma simples. Algo que é muito cruel.

Que ter a sorte de encontrar vômito de baleia na praia?

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *